Aumento peniano: As falácias e os aproveitadores da baixa autoestima

aumento peniano

Primeiramente, conheça as falácias sobre o aumento peniano e os aproveitadores da baixa autoestima masculina.

A nossa herança cultural pautada em uma masculinidade excessiva e egocêntrica exigiu sempre dos homens muita segurança e confiança em si mesmos.

O próprio sistema que deu  poderes de super-herói a eles, também ofereceu em seu pacote promocional, o combo de: “boys don´t cry” ou “o meu é maior que o teu”.

As inseguranças e angústias da vida que podem e devem ser choradas por qualquer pessoa, foram proibidas ao gênero masculino.

No entanto, tudo o que não é feito à luz do dia, pode ser verificado quando ninguém está observando. Os homens então, passaram a oprimir sentimentos, fingir fortaleza absoluta.

Assim como passaram a vender virilidade e satisfação total às expectativas sexuais da parceira/o.


A falácia do pênis grande

Infelizmente, construiu-se a narrativa de que o pênis grande é o passaporte para as melhores experiências sexuais.

Pior ainda, o inconsciente coletivo vem reproduzindo isso, apoiados pelos meios de comunicação que estão disponíveis para assuntos ‘proibidos para menores de 18 anos’.

Não obstante, a grande indústria pornô está agora amplamente disseminada e de fácil acesso através da world wide web.

Quando recorremos a dados de pesquisas, podemos entender a realidade por trás da perseguição pelo pênis perfeito.

Esses dados também estão disponíveis pra você e podem ser acessados rapidamente nas redes através de qualquer sistema de busca.

Aumento peniano é uma coisa séria e que deve ser perseguida com cautela e conhecimento.

O que dizem as autoridades

A Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) divulgou este ano (2020) que contraindica categoricamente qualquer técnica ou método que visa alongamento e/ou aumento de espessura peniana.

E o motivo por trás desse posicionamento é simples: Nenhum destes métodos (analisados) se mostrou eficaz ou seguro em seu procedimento.

Assim como a SBU, a agência que regula o uso de drogas e consumo de alimentos nos Estados Unidos junto à Associação Urológica Americana faz coro ao alerta para a o uso de medicamentos e/ou utilização de métodos ou produtos que prometem o aumento do pênis.

No entanto, todos estes órgãos de autoridade apontam para uma tônica relegada: que é a baixa autoestima, o sentimento de inferioridade, ou mesmo, o receio de ser ridicularizado ao desaprovado pela parceira/o.

Muitos também creem que o tamanho ou espessura do seu órgão sexual afetem a sua capacidade em proporcionar prazer no ato.

Outro fator de origem psicológica-emocional é a imagem distorcida que o homem pode fazer do seu próprio membro, crendo que ele seja menor do que é de fato.

Portanto, nenhum dos argumentos propostos aqui exclui uma consulta médica. O homem pode ir ao Urologista, que pode fazer as medições necessárias e o aconselhar.

A partir disso, uma possível consulta com um psicólogo pode ser recomendada.

Segundo as principais instituições, um pênis descrito como pequeno tem até 7 centímetros de comprimento em não ereção; este número sobe um pouco quando está em ereção, sendo de 12 cm. 

Conclusão

Felizmente, dispomos de profissionais que podem ser úteis em diversas áreas da medicina e que podem ajudar a concluir que:

1- o prazer independe do tamanho peniano
2- o melhor desempenho sexual depende exclusivamente da vontade e do esforço em dar e receber prazer consentidamente


Vale lembrar ainda que existem atividades físicas para a região genital, o que ajuda o homem a durar mais tempo na cama e também a ter as ereções “mais cheias”.

Dessa forma, se atinge o máximo potencial de fluxo de sangue no pênis, o que dá a sensação de aumento peniano.

A seguir deixaremos uma ótima fonte de conteúdo sobre esse assunto falado que são os exercicios para ejaculaçao precoce pdf.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *